9º Esquerdo

Uns pisos abaixo gente estranha chegava a casa. Eram dez da manhã, estranhas horas. Ele conhecera esses vizinhos uma altura, após tê-los ouvido falar sobre música, o que o fez meter conversa. Inocente, não percebera que música para eles não era Miles, nem Thelonious, nem Hot Club. Falara sobre isso com os pais que não acharam piada à conversa com essas pessoas de olhos vermelhos e pupilas dilatadas. Um inocente é particularmente influenciável, sabiam-no. No entanto, a indiferença que eles haviam demonstrado para com o rapazito fizera desaparecer qualquer vontade de estabelecer uma amizade.Ainda bem, mais tempo para praticar. Precisava. Embora um grande conhecedor do Jazz, ainda mais para a sua tenra idade, não deixava de ser uma nódoa no que tocava a… tocar. Era tão mau que nunca nenhum vizinho se queixou do barulho; a pena é um sentimento que leva as pessoas a perdoar qualquer coisa. Só os pais, vizinhos mais próximos daquele saxofone que Belzebu trouxera à Terra, perdiam a pena, a paciência e a audição. Chegaram até a pensar que mais valia o puto ter-se metido nas drogas. 

6/8

casadacasa.tumblr.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s